PÁGINA CRISTÃ

MISSÕES
VEJA COMO CRIAR UMA SECRETARIA DE                 MISSÕES

Menu

      

counter free

Links


 


 

Bandeira da AEVB

Orientações Missionárias

COMO CRIAR UMA SECRETARIA DE MISSÕES?
Uma Secretaria Local de Missões bem estruturada e que consiga desempenhar bem as atribuições a ela conferida é essencial para que a Igreja Local esteja bem informada e envolvida na obra missionária.
Em se tratando de missões, é bem verdade que quem precisa estimular e desenvolver esta visão na igreja é o pastor, que é a autoridade mais expressiva na Igreja Local. Se este principio não partir dele, ou se ele não lhe der pelo menos apoio ou concordância, fique orando por ele e esperando que ele seja despertado pelo Espírito Santo. Qualquer iniciativa sem a autorização e apoio do líder, estará totalmente fora da vontade de Deus (leia Romanos 13.1-2). Se seu líder não tem a visão missionária, ore, contribua financeiramente com algum projeto ou agência missionária, se informe sobre o assunto e espere. Se há alguém que será cobrado por Deus por uma igreja não se envolver com a obra missionária, será sempre seu líder, pois foi ele quem recebeu a autoridade delegada de Deus, e por isso, deve ter comunhão suficiente com Deus para conhecer a sua vontade e obedecê-la e fazer seus liderados também obedecerem. Agora, se o seu pastor tem a visão missionária, não perca tempo, se coloque ao lado dele e se ofereça para ajudá-lo a organizar uma Secretaria Local de Missões. Mesmo que o pastor tenha esta visão, se não tiver uma equipe que o assessore e apóie neste assunto, tão complexo e urgente, será muito difícil para ele sozinho, conseguir resultados concretos e duradouros.
Em missões, não pode haver cacique ou super crente que queira fazer tudo sozinho ou estrelas que queiram brilhar mais do que as outras. Não espere ganhar fama ou notoriedade por se envolver com missões. Se este é o seu objetivo, desista. Se o que comove o seu coração é algo mais do que o desejo de estar envolvido num assunto que está na moda; se for um profundo amor, e mais ainda - uma enorme paixão pelas almas que perecem, não perca tempo! Reúna uma equipe com os mesmos sentimentos e mãos à obra.
Já esta secretaria ou departamento de missões, poderá ser basicamente composto por um secretário local, que terá a função de coordenar e orientar todas as atividades relativas a missões e evangelismo local, um secretário adjunto que cuidará principalmente da área organizacional de secretaria, tais como: organização de arquivos com informações missionárias, biblioteca missionária, cadastro de missionários e correspondências em geral, um tesoureiro que recolherá todas as contribuições, as organizará contabilmente e as repassará aos missionários ou agências. Outros membros ainda poderão compor a Secretaria de Missões, tais como: secretário correspondente, membros de representações e jograis, intercessão, colaboradores de Informativo Missionário e muitos outros.
Assim sendo, a Igreja Local que não tem uma Secretaria ou Departamento de Missões operante, precisa vencer este desafio e implantar este braço da Igreja Local, tão importante para o envolvimento e desenvolvimento missionário. Como bem disse o Pr. Anísio Nascimento, a Secretaria Local de Missões é responsável por juntamente com o Pastor Local, colocar constantemente os gravetinhos na fogueira de missões da Igreja Local, mantendo assim, sempre acesa a chama missionária.

FAZENDO FUNCIONAR UMA SECRETARIA DE MISSÕES
Não basta apenas criar uma Secretaria de Missões apenas por criar, é necessário que esta Secretaria funcione realmente, exercendo fielmente as atividades para a qual foi criada.
Certo missionário disse certa vez: “Secretaria de Missões, é tudo muito bonito, mas na prática não funciona”. Ele disse isso por estar a vários anos no campo missionário sem nunca receber uma carta da Secretaria de Missões, ou membros de sua igreja; em dois anos só tinha recebido uma carta do seu Pastor. É claro, que isto, infelizmente continuará a acontecer, mas não deve ser regra e sim exceção. Pois cabe a igreja, através da Secretaria de Missões dar o apoio financeiro, moral, emocional e espiritual ao missionário no campo.
A Secretaria de Missões tem a obrigação de manter a igreja sempre bem informada a respeito de seus missionários e também da obra missionária de maneira geral e abrangente.
Abaixo vamos ver quais são as funções básicas de uma Secretaria de Missões:
1) Coordenar toda a ação missionária da igreja, em parceria com o Pastor Local;

2) Envolver a igreja em oração intercessória constante pelos missionários;

3) Informar a igreja das vitórias, necessidades e motivos de oração de missionários;

4) Manter contato com missionários que estão no campo, prestando o apoio moral, e também estimular a outros irmãos que façam o mesmo;

5) Descobrir vocações, apresentá-las a igreja e cuidar de todo o preparo transcultural do vocacionado;

6) Promover cultos missionários, conferências, seminários, cursos e outras atividades similares para o despertamento e maior envolvimento da Igreja;

7) Organizar uma biblioteca missionária;

8) Se possível organizar um boletim informativo missionário;

9) Adquirir cartazes, bandeiras, e outros materiais de ornamentação que desperte para a obra missionária;

10) Arrecadar recursos para a obra missionária, promovendo todos os meios de mobilização para arrecadação de fundos. Uma boa maneira é incentivar cada crente a ter seu carnê missionário para que ele possa contribuir sistematicamente todos os meses. Incentive-o depois de acabar um a pegar um outro novo;

11) Apresentar a Igreja relatório financeiro, bem como das atividades dos missionários;
Organize comissões de trabalho. É importante que todos os membros da Igreja estejam envolvidos, pois, além de ajudar nos serviços, estarão colocando a mente e o coração na obra missionária.

MODELO DE REGIMENTO INTERNO PARA SECRETARIA LOCAL DE MISSÕES
(Extraído e adaptado da SENAMI -

Secretária Nacional de Missões das Assembléias de Deus no Brasil)

CAPÍTULO I - DA DENOMINAÇÃO E FINS

Art. 1o - A Secretaria de Missões é um departamento da ________________________ em (bairro, cidade, estado) de acordo com o artigo _____ do seu Estatuto, e que neste Regimento denominar-se-á (sigla).

Art. 2o - São finalidades da Secretaria de Missões:
a) Promover, junto com a direção da igreja, a educação missionária;
b) Promover, junto com a direção da igreja, a intercessão pela Obra Missionária através de grupos de oração e de outros métodos de oração intercessória;
c) Auxiliar a direção da igreja na seleção, preparo e envio de missionários;
d) Elaborar e atualizar cadastro de missionários enviados pela igreja;
e) Manter sob guarda recursos financeiros destinados às suas despesas e para outras finalidades da obra missionária;
f) Auxiliar a igreja no envio de sustento de missionários;
g) Auxiliar a direção da igreja na supervisão dos missionários enviados; e
h) Reunir e divulgar informações diversas sobre a obra missionária nacional e internacional.

CAPÍTULO II - DA DIRETORIA
Art. 3o - A Secretaria de Missões será dirigida por uma diretoria composta de um Secretário, um Tesoureiro e um Secretário-Adjunto.
Parágrafo Único - A diretoria da Secretaria de Missões será escolhida (tempo de mandato) pela (quem escolhe).
Art. 4o - Compete ao Secretário:
a) Cumprir e fazer cumprir o Regimento Interno da Secretaria de Missões; e
b) Supervisionar as atividades do Tesoureiro e Secretário-Adjunto.
Art. 5o - Compete ao Tesoureiro:
a) Ter sob sua guarda e responsabilidade valores em espécie e documentos contábeis;
b) Efetuar remessa de dinheiro para missionários mantidos pela igreja;
c) Manter livros contábeis próprios; e
d) Elaborar relatórios financeiros.
Art. 6o - Compete ao Secretário-Adjunto:
a) Auxiliar o Secretário e o Tesoureiro em suas atividades; e
b) Executar serviços de escritório e arquivamento de documentos;
Parágrafo Único - O Secretário-Adjunto deverá dar expediente na Secretaria.

CAPÍTULO III - DA MANUTENÇÃO FINANCEIRA
Art. 7o - As despesas da Secretaria de Missões serão custeadas por ofertas voluntárias e dotações da igreja.

CAPÍTULO IV - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E FINAIS
Art. 8o - Os casos omissos serão resolvidos pela diretoria da Secretaria de Missões em conjunto com a direção da igreja.
Art. 9o - Este Regimento, aprovado pela direção da igreja, entra em vigor nesta data.

(Local e Data)
(Assinatura e cargo da diretoria)

_____________________________________


PLANEJANDO SUA CONFERÊNCIA MISSIONÁRIA
Introdução
A. Este esboço demonstra como uma conferência missionária é fundamental para a personalização da evangelização do mundo na igreja local.
B. Definição: a conferência missionária é um tempo de explicação, ilustração e personalização da evangelização do mundo.

I. ESCOLHA A DATA
A. No planejamento das atividades anuais da igreja, separe a data para a conferência missionária. Considere e avalie o seguinte: calendário da comunidade, calendário da igreja, clima, etc.
B. Estabeleça um período completo de tempo. Ter um período concentrado de tempo ajuda a igreja a focalizar melhor a evangelização do mundo. É importante, também, estabelecer o tamanho deste período. Talvez a primeira conferência seja num final de semana, a segunda, de quarta-feira a domingo, a terceira de domingo a domingo.
C. Estabeleça que a conferência missionária será um evento marcante em sua igreja. Colocando o número de ordem, os membros da igreja e a comunidade em geral vão reconhecer que é um evento anual (1a, 2 a, 3 a,... Conferência)

II. ESCOLHA UM TEMA
O tema da conferência deve ser bem desafiador, motivador e chamativo, para que provoque interesse para a participação. Algumas igrejas usam um verso bíblico como parte do tema. No Final Desta Página Encontra Sugestões Para Temas

III. ESCOLHA OS CONVIDADOS PARA MINISTRAR
A. O orador/preletor principal: Ao convidar o pregador principal, é importante levar em consideração as seguintes qualificações:
1. Experiência na área de missões
• Na igreja local
• No campo missionário
2. Conhecimento das bases bíblicas de missões
3. Conhecimento das necessidades mundiais
4. Uma paixão pelos perdidos e um coração ardente por missões
5. Uma vida cheia do Espírito Santo
Obs. Um alerta! Não convide alguém famoso, com a motivação de trazer mais pessoas.
B. Missionários: A igreja precisa ter contato pessoal com missionários, saber que eles são pessoas comuns como todos, e ouvir seus testemunhos e experiências.
1. Os missionários de sua própria igreja que estejam de licença ou trabalhando na promoção de missões, devem participar da conferência. Eles são uma demonstração clara de que sua igreja não está somente ofertando e orando, mas também indo!
2. Missionários de outras igrejas: Além de demonstrar unidade no Corpo de Cristo, esses missionários serão uma demonstração de que outras igrejas também estão envolvidas na obra missionária.
3. Diversos tipos de missionários: É importante, para a educação missionária da igreja, que os membros tenham contato com os mais diversos tipos de missionários. Se puder tenha tradutores da Bíblia, plantadores de igrejas, missionários na área da saúde, profissionais em missões, piloto missionário, etc. Considere também o local de trabalho destes missionários, para que a igreja saiba o que Deus está fazendo no mundo todo.
C. Candidatos: Candidato é uma pessoa chamada por Deus para pregar o Evangelho transculturalmente, e que está no estágio de preparação para ir ao campo missionário. Os candidatos podem compartilhar suas experiências de chamado e preparação para o campo missionário. Eles serão uma inspiração, e poderão ser usados por Deus para chamar outras vidas. Os candidatos provêem uma oportunidade para que sua igreja cresça em fé e possa começar a sustentar ou aumentar o número de missionários.
D. "Nacionais": Ao usarmos o termo "nacional" nos referimos a um cristão proveniente de outro país ou cultura. Eles são fruto dos esforços missionários, por isso serão uma grande inspiração, principalmente se sua igreja ajudou a ganhá-los para Cristo. Além da inspiração, serão uma grande motivação para que a igreja continue orando e contribuindo financeiramente para a obra missionária.
E. Músicos: Se a conferência missionária é o evento mais importante no calendário de sua igreja, a música deve evidenciar essa importância. Você poderá usar os músicos de sua própria igreja ou convidar outros músicos de fora. O coro e os grupos musicais de sua igreja, estão ministrando todo o ano em sua igreja. Talvez você possa variar e mostrar a singularidade da conferência missionária, convidando músicos de outros lugares para participar.
1. Qualificações dos que vão ministrar o louvor e a adoração:
• Visão missionária - é importante que os períodos de louvor e adoração sejam dirigidos para a exaltação do nome de Cristo não somente aqui, mas em todas as nações.
• Motivação correta - estes músicos devem entender que não estão na conferência para dar um show, mas para ministrarem adoração e visão missionária.
• Trabalho em equipe. Os músicos devem entender que são parte integrante da equipe que está ministrando na conferência missionária. Por isso devem trabalhar em cooperação com os demais participantes da programação.
F. Promovendo A Máxima Personalização: Tendo estes convidados especiais durante a conferência missionária de sua igreja, use ao máximo a presença deles para promover a personalização de missões. Promova o maior número possível de contatos pessoais, através da hospedagem, transporte, refeições, etc. Isto produzirá maior conhecimento, envolvimento e conscientização missionária.

IV. O PROGRAMA DA CONFERÊNCIA MISSIONÁRIA
A.) CULTOS DE DESAFIO: Este é o "carro-chefe para a personalização de missões mundiais na igreja local, porque é o momento onde temos o maior número de membros da igreja, para receberem o desafio e as informações missionárias.
1. Planeje com antecedência: Um bom planejamento é fundamental para que Deus, através do Espírito Santo, trabalhe nas mentes e corações dos participantes.
2. DIVIDA AS TAREFAS E O TEMPO: Cada pessoa que vai ministrar deve saber exatamente o que vai fazer, quando vai fazer e o tempo que tem para fazer. Para isso é importante ter uma reunião com todos, para orientação e oração.
3. DEIXE BEM CLARO OS OBJETIVOS: Os objetivos do culto de desafio são despertar a visão, promover conhecimento, motivar envolvimento, provocar conscientização, alcançar decisões. Os que vão ministrar devem conhecer claramente os alvos específicos da igreja quanto a esse culto.
4. OS COMPONENTES DO CULTO:
• Louvor e adoração: Hinos e canções que exaltem a Deus e promovam o espalhar de Sua glória a todas as nações.
• Oração: Podemos usar um período desse culto para orar por missionários, por nações, por povos não alcançados, por outras igrejas, etc. Use os cartões de oração, o livro "Intercessão Mundial", cartas de missionários, etc.
• Testemunho: Um dos pontos importantes desse culto é o testemunho de missionários. Deixe claro ao missionário, o que você quer que a igreja receba no testemunho, e dê a ele o tempo suficiente. É importante estabelecer o tempo para não prejudicar as outras partes.
• Entrevista: Dependendo da personalidade do missionário ou do tipo de trabalho que ele executa, você poderá optar por uma entrevista ao invés do testemunho. Nesse caso é importante planejar em conjunto com ele os tipos de perguntas que você irá fazer.
• Pregação: Esse é um dos momentos mais importantes do culto, porque o povo ouvirá o que a Palavra de Deus tem a dizer sobre missões mundiais. Não se esqueça de dar ao pregador tempo suficiente para expor a Palavra e fazer os desafios ao povo. Cuidado para não dar a palavra ao pregador muito tarde.
• Audiovisuais: Você poderá usar como parte do culto uma apresentação de um filme, ou slides. Verifique bem a qualidade e a mensagem desse material. Teste com antecedência todos os equipamento. Tenha peças de reposição disponíveis. Espere o inesperado! Se algum equipamento falhar, tenha uma atividade alternativa enquanto o conserto esteja sendo realizado.
• Desfile de bandeiras: Na abertura e no encerramento da conferência você poderá ter um desfile com pessoas vestidas de trajes típicos carregando bandeiras, que deverão ser fixadas no púlpito durante todo o período da conferência.
• Dramatização: Se for possível organize dramatizações com mensagem missionária bem significativa e contextualizada.
-------------------------------------

MODELO DE ORDEM DE CULTO PARA UMA CONFERÊNCIA MISSIONÁRIA
I. 19:30 - Louvor e adoração = 15 minutos
II. 19:45 - Oração = 2 minutos
III. 19:47 - Boas vindas as visitantes (pastor) = 3 minutos
IV. 19:50 - Testemunho missionário = 10 minutos
V. 20:00 - Música especial = 3 minutos
VI. 20:03 - Mensagem = 50 minutos
VII. 20:53 - Avisos (referentes à conferência) = 3 minutos
VIII. 20:56 - Hino final = 4 minutos
IX. 21:00 - Encerramento

B. Seminários: Você poderá ter na sua conferência diversos seminários, usando a presença dos convidados, para continuar dando a visão, conhecimento, envolvimento, conscientização e desafios aos membros de sua igreja. Esses seminários poderão ser dados no sábado e domingo durante o dia. Não se esqueça de que o objetivo é alcançar a máxima personalização de missões entre os membros de sua igreja. Daí a importância de ser um seminário informal, com tempo para perguntas e respostas.
C. Escola Dominical: Você poderá optar por manter as classes da Escola Dominical no domingo e usar a presença dos missionários para que cada classe tenha contato pessoal com eles. Nesse caso não se esqueça de consultar o missionário anteriormente sobre o tipo de auditório que ele prefere. Alguns têm dificuldades de falar para crianças.
D. Conferência missionária para as crianças: Em paralelo aos cultos de desafio, você deve organizar uma conferência missionária para as crianças.
1. Propósito: educar, informar e desafiar as crianças dentro do seu próprio contexto
2. Forma: a conferência missionária das crianças deve ser organizada de forma que comunique claramente a elas. Deve haver muita variedade, por exemplo: jogos, contos missionários, dramas, música, desenhos, trabalhos manuais, etc. Lembre-se de que as crianças não podem se concentrar em uma única atividade por muito tempo.
3. Comece cedo! Se as crianças aprendem logo cedo sobre o amor de Deus para com os povos da terra, no futuro terão a mesma visão.
E. ENCONTROS ESPECIAIS
1. Almoço ou café da manhã na igreja: Bom para que toda a igreja tenha contato pessoal com os missionários.
2. Jantar internacional: Organize um jantar internacional com pratos típicos, e as pessoas que servem usando trajes típicos. Cada mesa pode ter um cartão com o nome de um missionário e o local onde ele está trabalhando, para que as pessoas orem por ele.
3. Encontros específicos: Organize encontros de homens, mulheres, jovens, etc., e convide os missionários para falarem. Isto provê para a igreja um nível profundo de conhecimento.
4. Programa para jovens: É relevante que os jovens da igreja recebam informações sobre missões mundiais e sejam desafiados a participar, dentro do seu contexto.
Importante: Permita que os jovens tenham contato pessoal com os missionários. Seja criativo na comunicação. Não se esqueça que a esta altura da vida, eles estarão tomando decisões vitais.
5. Encontros nos lares: Permita que os membros da igreja tenham contato pessoal com os missionários num ambiente informal. Encontros em grupos pequenos facilitam e promovem maior interação entre pessoas.
6. Jantar de conclusão: Esse jantar poderá ser a grande festa de encerramento da conferência. Use slides, histórias, testemunhos, entrevistas, prêmios, bandeiras, comida típica, etc. Isso servirá de grande motivação para os membros da igreja.

F. EXPOSIÇÃO DE AGÊNCIAS E JUNTAS MISSIONÁRIAS
1. Propósito: que os membros de nossas igrejas possam ter informação, ensino, conscientização cultural e contato pessoal com missionários.
2. Local: coloque as mesas para as exposições num lugar amplo onde as pessoas possam conversar e andar.
3. Incentivos: use incentivos para motivar os membros para visitar as exposições e também para que as agências as organizem de maneira bem atrativa e original.
Seja criativo: O cafezinho depois das reuniões deve estar no mesmo salão das exposições. Distribua prêmios à pessoa que visitou o maior número de exposições e à agência que teve a exibição mais visitada.
Os incentivos motivarão os membros a visitar as exposições, e às agências a organizarem-nas com maior criatividade e poder de atração.
G. Decoração: Faça uma boa decoração em todas as dependências da igreja, principalmente no salão de cultos. Use bandeiras, fotos, mapas, etc. O objetivo da decoração é informação, motivação e impacto. Os membros da igreja devem reconhecer que esta é a semana mais importante do calendário da igreja, e a decoração aprimorada pode reforçar este reconhecimento.
V. ORGANIZE AS COMISSÕES DE TRABALHO
É importante envolver a maioria dos membros da igreja no trabalho de preparação, execução e seguimento da conferência missionária. Aqui estão algumas sugestões para que você organize as comissões de trabalho:
A. Comissão de oração: É a encarregada de promover um movimento de oração em prol da conferência missionária. Deverá receber informações para oração objetiva, tais como: preletores, músicos, missionários, participantes, preparação, etc. Na página dos materiais de recurso temos modelos de cartões de oração para a conferência.
B. Comissão de programa: É encarregada de elaborar, supervisionar e avaliar a programação geral da conferência. Deverá planejar os horários, os seminários, momentos de oração, de louvor, pregação, etc.
C. Comissão de propaganda: Tem a tarefa de promover a conferência missionária. Deverá providenciar panfletos, cartazes, faixas, usar programas de rádio, TV, imprensa, e tudo o que for possível para promover o evento.
D. Comissão de música: Tem o encargo de programar, preparar e executar a programação musical dentro da conferência.
E. Comissão de decoração: Tem como objetivo decorar toda a igreja com motivos missionários, de tal forma que haja uma atmosfera missionária nos locais da conferência.
F. Outras comissões: Conforme a necessidade, organize outras comissões.
VI. A PROMOÇÃO DA CONFERÊNCIA MISSIONÁRIA
Os membros da igreja devem saber com muita antecedência a data da conferência missionária, para poderem participar. A Promoção É Muito Importante, Porque Vai Dar Todas As Informações E Motivar A Participação De Todos.
A. Publicidade Interna
1. Através do púlpito: A motivação para que todos participem deve vir do pastor titular da igreja, e não há lugar melhor do que o púlpito para fazer uma boa promoção.
2. Através do boletim: A maioria das igrejas mostra suas prioridades através de seus boletins. Por isso a promoção da conferência missionária deve ocupar a primeira página dos boletins da igreja durante os 3 meses que antecedem a conferência.
3. Através de cartazes e panfletos: Você poderá imprimir panfletos e cartazes, se isto for mais efetivo para a promoção em sua igreja.
B. Publicidade externa: O propósito da promoção externa não é o proselitismo, mas servir as outras igrejas. O seu ministério de evangelização do mundo, demonstrado pela conferência missionária pode ser um estímulo para outras igrejas à medida que seus membros observam e participam da conferência.
Pelo fato de muitas igrejas não terem um ministério personalizado de missões mundiais, muitos crentes dessas igrejas gostariam de participar da sua conferência missionária para saberem acerca dos ministérios e informações sobre a evangelização do mundo.
C. Meios: Podemos usar todos os meios de comunicação possíveis, apesar de muitos desses meios requererem um orçamento que talvez esteja fora das possibilidades da igreja.
Aproveite para fazer uma promoção grátis da conferência missionária escrevendo um artigo para um jornal. O artigo ficará atrativo e interessante à medida que você mencionar a presença de pregadores especiais, líderes de outras nações, missionários, música especial, etc.
D. Clareza: O material promocional organizado e detalhado é uma evidência de que houve um bom planejamento por parte dos líderes. Esse material deve incluir o tema, data, lugar, horários, telefone, meios de acesso, participantes, custos e uma frase chamativa. O planejamento leva ao sucesso e as pessoas percebem se o evento vale a pena ou não, pela promoção clara e bem planejada.
E. Antecedência e equilíbrio: Sabedoria é importante aqui. Planeje de acordo com a cultura, orçamento e estilo de sua igreja.
VII. CONCLUSÃO
A. Os Resultados De Sua Conferência Missionária:
1. A visão/responsabilidade por missões mundiais é desenvolvida
2. O interesse na evangelização do mundo aumenta
3. A identificação com a evangelização mundial é intensificada
4. O envolvimento/investimento na evangelização do mundo cresce
5. O ministério da igreja local é ampliado
B. A conferência missionária será um evento que mudará tanto a vida da sua igreja quanto a eternidade para alguns que nunca ouviram o Evangelho.
VIII. Passos para a implementação
A. Avalie Sua Ênfase Atual Em Missões Mundiais
B. Comprometa-Se A Fazer Uma Conferência Missionária Efetiva
C. Comece Seu Planejamento Agora

SUGESTÕES DE TEMAS PARA UMA CONFERÊNCIA
• Para Que Ninguém Pereça
• Termine Meu Trabalho!
• Proclamando O Evangelho A Todos Os Povos
• Um Cristo Vivo Para Um Mundo Morto
• Ele Veio Para Que Eles Tenham Vida
• De Mãos Dadas Ao Redor Do Mundo
• Missões - A Batida Do Coração Da Igreja
• O Pão Da Vida Para Um Mundo Faminto
• Eis Os Bilhões... Eis-Me Aqui!
• Como Ouvirão
• Declarando Sua Glória Entre As Nações
• Ao Mundo Com Amor
• Até Aos Confins Da Terra
• Cristo A Todas As Nações
• Alcançando Os Não Alcançados
• A Suprema Tarefa Da Igreja É A Evangelização Do Mundo
• Missões - Razão Da Existência Da Igreja
• Missões - Tarefa Da Igreja Local